Cantando no Chuveiro

cantando

Por: Zé Eduardo Fernandez

Cantando no chuveiro. Esta é uma expressão que o diretor Woody Allen explorou até as últimas consequências no seu último filme Para Roma com Amor. Nele, o pai do noivo da sua filha é um funcionário de uma funerária, no entanto se transforma em um grande tenor quando toma banho.

Allen, em uma intuição obstinada, acredita que achou um grande talento, mas passa por um fiasco numa audição com experts em ópera. Seguindo sua obsessão, coloca um chuveiro no palco onde esse tenor canta maravilhosamente àrias e óperas italianas famosíssimas.

O que ninguém previa é que esse cantor Fábio Armiliato faria uma turnê mundial incluindo o Brasil, e ficando famoso pelo tenor que canta no chuveiro no filme de Woody Allen.

Por que será que cantamos no chuveiro?

Ficamos mais relaxados e soltamos o tenor ou a soprano que existe dentro de nós?

Acredito que a água e a acústica do banheiro são fatores importantes nesse momento único e particular. Sem dúvida muitos compositores foram homenageados em “incríveis interpretações” dentro de paredes azulejadas, com shampoos, cremes, sabonetes e esponjas. Afinal quem canta, seus males espanta como diz o ditado popular

Veja o trailer do filme


Compartilhe este post:

  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • Orkut
  • RSS
  • Tumblr



O que achou?